segunda-feira, 11 de abril de 2011

Os "Ésses" de minha vida.


Hoje fui surpreendido com uma pergunta.

Aquelas que vêm lá do fundão da alma.

Fiz tudo o que queria na vida?

A resposta foi uma fita rebobinando em direção ao passado:

Saudades, solidões, surpresas, sensações, sentimentos, sabores,

sonhos, soluços, socos, sacudidas, sustos, selinhos, supetões, sexo,

sutiãs, sacanagens, sorvetes, sol, sangue, suor...

Uma porção de “ésses” que serpentearam toda minha vida.

Fizeram-me, rir e chorar, mas me fizeram viver tudo com muita intensidade.

Completo? Claro que não! Estou vivendo, aprendendo a desaprender.

Quero muito mais. Mais “ésses” para fazer tudo no plural.

O “singular” é só, o “plural” está sempre acompanhado, bem ou mal, mas acompanhado.

Quero gente por perto compartilhando seus “ésses” comigo.

Dividindo, multiplicando, somando e as vezes subtraindo...ninguém é perfeito.

Estes “ésses” são só meus, mas junto com os seus, se transformarão numa combinação infinita de “ésses”.

Vem comigo! Sentir, subir, saltar, sonhar, surfar, saborear, sambar...

A resposta a minha inquietante pergunta? Claro, tinha que começar com “ésse”:

Sempre!

Nenhum comentário: