terça-feira, 5 de abril de 2011

Como pipa a voar.



Aqui de cima tudo é diferente. Mais calmo, mais bonito, mais intenso.

- Com licença, abutre: lá, ave repugnante, aqui plaina altivo, soberbo, absoluto.

Aqui me sinto leve, sem os meus pesos mortos, que lá me fazem andar cansado.

Flutuo feito pena: suave, procurando alguém que me pegue e me sopre pra longe.

Sinto-me cercado de algodão doce. Nas nuvens me aconchego feito em colo de mãe.

O vento que me sustenta, refresca minhas angústias que lá me fazem queimar de dor.

Tudo me parece menor, minúsculo, sem a mínima importância: fragmentos de vida.

Daqui ouço um zunido interminável que disfarça os sons de solidão que me perturbam.

Não quero descer. Quero ir mais alto, mais longe. Entrar na órbita dos seus pensamentos.

Girar em torno das suas loucuras e delírios e aterrissar suave nos seus sonhos.

Sou como uma pipa no ar: papel de seda colorido, varetas que me sustentam e linha, muita linha pra voar bem pra longe, na certeza de qu,e em tuas mãos, serei recolhido e voltarei feliz.



Uma referência ao incrível site da minha amiga Pipa http://agentepodiasevernoar.blogspot.com/

7 comentários:

Roberta Mendes disse...

Uma mais do que merecida homenagem. Quantos nos pegamos olhando para o céu, para vê-la passar em seu colorido único, mesmo quando o dia é de trovoada.

Luna Sanchez disse...

Gosto dessa comparação entre nuvens e algodão doce e acho mesmo que brincar de descobrir desenhos nelas vai muito além de passatempo.

> Passando para conhecer teu blog.

=**

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Te ofereço o meu melhor sorriso. Aquele. Que você sempre me arrancava, quando ninguém mais achava que era possível.


Te abraço com carinho.

A gente se vê no ar!

Val Bernardo*-* disse...

Obrigado por encher meu dia com a doce leitura!
=D
@valbernardo

Célia Ramos disse...

Nossa! Quanta serenidade! Me vi flutuando no ar com suas palavras!
Isso é que pé poesia, viu?!!! rsrs..bjos

Célia Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Noe* disse...

Pipa é incrível mesmo.
Ótimo texto. Sereno e intenso, igual a ela ;)


Bjks