domingo, 11 de julho de 2010

Ofício de brincar


Quem dera de brincadeiras poder viver.
Imagine receber salário depois de uma cabra-cega.
Bater ponto, todo santo dia, antes de sentar no balanço.
Pique - esconde é dever de plena segunda-feira.
- Já pro escorrega. Grita seu chefe.
Descalço pegar bicho-de-pé na areia.
Atestado de coceira pra justificar as faltas.
Hora do almoço: bala, pirulito, sorvete e hambúrguer.
Segurança tem estilingue na cintura (só não pode matar passarinho).
Carrinho de rolimã tem motorista e tudo.
Sacar seu salário depositado no Banco Imobiliário.
Férias? Claro que sim: afinal ninguém é de ferro!

Nenhum comentário: