domingo, 4 de julho de 2010

Adios Mercedes


Adios Mercedes

Tua voz grita em mim com força,
grito de liberdade, uma idéia, um ideal
teve em teu sangue o sal dos oprimidos
muito além de cantar, lutou contra o mal

Com teu canto inspirou revoluções
emocionou a tantos, à sua volta tudo mudou
com você, voltamos aos dezessete
obrigado pela vida que você transformou

Um mundo mais justo, um povo liberto
sem você parece utopia pensar
sua música nunca há de morrer
sua voz nunca há de se calar

Terra oprimida que clama pelos seus
marchar adiante só se for por suas mãos
fronteiras da injustiça derrubarmos
vamos Mercedes, vamos meus irmãos

Agora o que se há de fazer?
Faltam os que lutam contra ideais perversos
o mundo ficou mais pobre
ficam apenas a fé, tua música e teus versos.

Adios Mercedes. De um fã.

Um comentário:

TaTa disse...

Seu começo é um adeus...
Irônico, e lindo.